quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Além das palavras

A tarefa de literatura era ir além das palavras e do papel. 
A ideia era e é uma intervenção literária. 
Algo público, postado e compartilhado nas redes sociais.


Pensei durante muitos dias sobre o que eu poderia fazer.
Queria algo que fosse pessoal e visível.
Que carregasse poesias, palavras, cor e arte.
Queria que levasse uma parte de mim... E uma parte de meu avô.


Meu avô poeta, que (ainda) não teve livros publicados.
Meu avô que tanto amo...
De quem tenho tanto orgulho.

Lembrei que há alguns anos atrás pintei uma blusa para mim sobre veganismo e usei a técnica da esponja. O resultado foi bom, com um azul flutuante e as palavras que eu escrevi em destaque. A tenho até hoje, mesmo passado tanto tempo...


Escolhi verde. 
Peguei trechos de poesias.
Usei palavras que simbolizam a disciplina e o ideal por trás desta tarefa.

Escrevi, pintei, me emocionei.

Criei e recriei.


E nas duas blusas escrevi trechos de poesias do meu avô, Luiz Gonzaga Alves... Ali, entre Neruda, Cecília, Pessoa, Teatro Mágico. Eternizado no amor, no compartilhar... Na ação e na arte.

Te amo para sempre avôzinho.

Grata por tudo.


#poesia
#arte
#amomeuavo
#literatura