segunda-feira, 6 de abril de 2015

Braços do destino


Caminhos que convergem
Parecem coincidências, acaso
Mas, na suave transparência
São, do destino, os braços

Sincronicidade musical
Reluzir luzes, renascer
Vozes das estrelas do Universo
Vida plena, a florescer

Sentidos criados, abraços
Enlaces e danças, encontro
Olhares de galáxias, de amor
Sorte inocente, encanto


(Flavia Alves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário