terça-feira, 31 de março de 2015

Doze (um)

(para meu noivo, Leandro Mattos)

Lembrando dos caminhos
E das encruzilhadas da vida
Aprendemos as lições do que foi vivido
Nos muitos tropeços e vôos
Diferentes eram nossos sonhos
Renascimentos cotidianos, necessários
Olhar e ver, crescer constante, diário

Encontro ansiado e cultivado
Utopia de amor concretizada

Ter a consciência dos nossos limites
Erros e acertos, qualidades e defeitos

Alicerce e alento alcançados
Multiplicidade de cores, luz
O amor semeado que cresce florido, reluz


(Flavia Alves)





Nirvana

 Os sons acalmam
Desaparecem as quase-máscaras
Deixo de ser filha
...ou mãe, ou par

Não sou mais a sonhadora
Nem amiga e nem esposa
Não sou secretária 
...e nem professora

Os mantras harmonizam a alma
Trazem silêncio às mentes
Percebo, então...
Que não importam os caminhos

Tortuosos ou luminosos
Os rios chegarão ao mar
(algum dia)

O nirvana está em cada um de nós

Todas as almas transcendem
...no amar


(Flavia Alves)



Una

Quando, ainda que por instantes
...silencio a mente
...calo o ego
Somem os limites da pele
Sou una com o Universo

Quando, ainda que por segundos
...subo a montanha afinal
Vejo além do horizonte
Sou una com o Nagual

E toda a dor se desfaz
Perde sentido, o rancor
Emerge de dentro, a paz
Irradio luz
Sou amor


(Flavia Alves)





Canções do Universo


Algumas vezes eu consigo sentir e perceber
Que este mundo é apenas uma ilusão
Para nos lapidarmos 
Para crescer
Não existe tempo e nem espaço
Não existe separação
...entre eu e você
Tudo está conectado
Todos
Luz e escuridão
Tormento e paz
Doenças e saúde
Sonhos e amor
Consciência e cegueira
Voz e silêncio
Harmonia e dor
"O tudo é uma coisa só"
Uma grande trama
Uma teia, elos encadeados
Todas as almas são sementes

Sopros e sonhos
...ideias e poesias
...prosas e versos

Canções
...do Universo


(Flavia Alves)










Flores


Encontro
Galáxias em colisão
Ajustes e sintonia
Erros e acertos
Aprendizado real
Lapidação
Memórias 
...que se tornam eternas
Afeto e ninho
Florescer
Percepção do tempo certo
Enlaces de amor
De cor!
Gratidão pelo 'nós'
Eu e você...


(Flavia Alves)








terça-feira, 24 de março de 2015

24 de Março


Dia de cores, de luz.
Sol sorridente e silencioso...
Vento, nuvens claras, céu azul
Olhar mais do que luminoso.

Forças, sonhos e coragem
Minha raposa preferida, tão linda!
Laços do coração e do amor.
Preciosa, querida, bem-vinda.


(Flavia Alves)



 

--

Arte: Sharon Cummings




segunda-feira, 16 de março de 2015

Janela





Na janela, ela vê a vida.
Curiosa, sempre foi atrevida.
Busca fogos, barulhos...
Ronrona, brinca, dá pulos!

Sonolenta, ela observa a janela...
Toda a agitação que ali passa.
Sente o vento, a chuva e o sol...
Escuta, passarinhos ao redor.

Seu olhar aos poucos parece distanciar...
Seu corpinho, cada vez mais magro.
Mas, para quem sabe ver além do olhar...
Sabe que ela está apenas a transformar...

A dor, em luz.
A vida, em amar.


(Flavia Alves)




segunda-feira, 9 de março de 2015

Vida



Há quem prefira compartimentar a vida

Separa a vida em setores
...em gavetas
Separa os amigos
...dos amores
Separa a família
Separa as alegrias
Os sonhos
...e as dores

Há quem prefira viver a vida assim
Em um fragmentar sem fim
E não percebe, não nota
Não enxerga, não vê, não olha!
Que a vida é uma inteireza só...
Os caminhos fluem, se misturam
...como um nó!

E podemos entrelaçar os afetos
Podemos unir espíritos
Podemos sempre fazer mais
...e mais amigos
Fazer escolhas
Estar perto

E o segredo disso
(que nem é tão segredo assim)
É que o amor
(quando verdadeiro)
Não tem começo
...nem meio
...e nem fim



(Flavia Alves)



--

Arte: Forgive Val








sexta-feira, 6 de março de 2015

Onze (2)


Há quanto tempo estamos juntos?
Não sei mensurar...
Tempo de zigue-zagues
Que traz vertigens
...do sentir
De um sentimento sem fim
...e sem origem
Existir!
Escolhemos todos os dias
...o cultivar
Suspiros de alívio
Amar
Não existe mais solidão
Florescer
Não escutamos mais a dor
Renascer
Trilhamos um caminho de luz
Uma jornada
E ela é espiritual
...e é terrena
Lutamos e crescemos
Oramos, agradecemos
Juntos, caminhamos
Meu Par, meu arqueiro
Meu amor, meu amigo
Meu Catnip
...meu companheiro


(Flavia Alves)








quinta-feira, 5 de março de 2015

Sobre o tempo


"É uma questão de escolha.
Tempo é uma questão de prioridade.
Quando você diz que não tem tempo pra algo
...é porque aquilo não é prioridade pra você."


(Cortella)
















segunda-feira, 2 de março de 2015

Onze

(para Leandro Mattos)

Porto seguro nas tormentas
Vento que infla minhas velas
Fogo morno, que aquece a alma
Brisa, alento que me acalma
Exemplo de luz, ensinamentos
Olhos de Galáxia, conhecimento
Luz que transborda, amor ansiado
Encontro de almas, meu bem-amado


(Flavia Alves)




--

Imagem: Truman, deviantART