terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Tempo


(poesia antiga, escrita no começo deste ano)


O tempo é fluído em todos os lugares
...por ser uma humana ilusão
Nem sempre o rio corre para o mar
...ele entra na terra 
...desaparece nas rochas
...evapora no ar
São tantos os caminhos
Escolhas e consequências
Colheitas e destino
Reflexos e sombras
Buscas por respostas
...por mapas do sonhar


(Flavia Alves)




--

Arte: Megson, deviantART







Nenhum comentário:

Postar um comentário