quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Oito


Oito deitado é infinito
No rosto, maquiagem ou óculos
No caminho maroto, é abrigo
Para nós, marca nossa história
E, semeamos juntos
Cultivamos memórias
Amamos
Escolhemos assim
O prosseguir de mãos dadas
O compartilhar as jornadas
Gratidão por cada instante ao seu lado
Gratidão pelo existir
...meu amor, meu bem-amado


(Flavia Alves)








Nenhum comentário:

Postar um comentário