quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Poesias Vivas II

(poemas e poesias escritas para Leandro Mattos)

"Preguiça"

Dia marcado
Hora marcada
Programação e ação
Risadas, descontração!
Domingo dengoso
Preguiça programada
Abraço afetuoso
Presença amada
Filmes e seriados
Carinhos sonolentos
Cervejas diferentes
Vida a seguir
...docemente

--

Dia de céu azul
Indecisão do par
Deveres a cumprir
Improvisos aceitar
Entrelaçadas as mãos
Açaí no sabor dos beijos
Livros novos nas sacolas
Riso na boca
Alegria no peito
Papo fluído e batatas
Aipim e chopp escuro
Vinagrete e cebola grelhada
Felicidade compartilhada!
Quero repetir
...e reinventar cada passo!
Para termos muitos domingos assim
Para todos os dias serem domingos
Alento e sorrisos
Alegria sem fim!

--

"Ar"

Domingo leve, feliz
Céu azul, sol que sorri
Vento, amizade e amor
Dia perfeito, encantador
Dedos entrelaçados
Caminhamos juntos
Enlace de vidas e olhares
Jornadas de novos mundos
Novos ares

--

Escolha diária
Pelo amor, pelo cultivar
Escolha importante
Por você, pelo amar

--

"Domingo"

Pássaro na grama
Vento nos cabelos
Mãos entrelaçadas
Dedos de novelos

Conversa sem freios
Sorrisos e risadas
Um domingo perfeito
Com a pessoa amada



(Flavia Alves)









Dimensões

Acho que compreendi
O segredo do seu olhar
Vejo estrelas e galáxias
Através do nosso amar

Voamos, mergulhamos, sonhamos
Atravessamos dimensões
Trocamos sonhos e energias
Superamos as ilusões

E assim, escolhemos e seguimos
Com ternura e compreensão
Construímos nosso amor
Indescritível emoção


(Flavia Alves)








segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O outro


(poema de Carolina Magalhães)


Minhas certezas tento por no bolso
Quando com o outro me ponho a falar
Tento enxergar com os olhos da alma
Para aquele ser realmente encontrar

Tento entender como ele sente e pensa
E sinto, também, ao ouvi-lo falar
Tantas pessoas encontro no mundo
Cada uma é um mundo para explorar

Nem todo dia porém me atravessa
Algo que o outro me pôs a pensar
Algumas vivências vem do bolso pra boca
E o outro que possa, também, escutar

Nem todo mundo quero encontrar
Nem todo humano me inspira a calar
Tem dias também que escutar é tão duro

Que temos mesmo vontade de gritar






--

Foto: Nicola A.






quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Coração de Lótus


Suspiro
OM
Respiro
Mani
Fecho os olhos
Padme
Foco no mantra
Hum

Inspiro profundamente
OM
Entoo o mantra
Mani
Expiro devagar
Padme
Procuro relaxar
Hum

Surgem lágrimas
OM
Tento compreender
Mani
Só quero entrar no oceano
Padme
O que estou, nesta lagoa, a fazer?
Hum

O silêncio me invade
OM
Nunca mais me lamentar
Mani
Focar na impermanência e no aprendizado
Padme
Saber que o maior dom é amar
Hum



(Flavia Alves)





Oito


Oito deitado é infinito
No rosto, maquiagem ou óculos
No caminho maroto, é abrigo
Para nós, marca nossa história
E, semeamos juntos
Cultivamos memórias
Amamos
Escolhemos assim
O prosseguir de mãos dadas
O compartilhar as jornadas
Gratidão por cada instante ao seu lado
Gratidão pelo existir
...meu amor, meu bem-amado


(Flavia Alves)








Mar vermelho

Tempo incerto
Merecimento
Caminho suado
Busca pelo alento

Entrar no mar
Com fé
...e força
Sem saber nadar
Sem medo de me afogar

Esperando
Acreditando
Que no tempo certo
...ele abrirá!



(Flavia Alves)







Dispostos


Cubos de chocolate e morangos
Uma surpresa: Torta!
Carinhos nas escolhas
...nos gestos
Dar importância aos detalhes
...afeto!
Superar todos os males
Dispostos
De amor, assim
...dispomos
Trocamos
Nos atraímos
Nos atrelamos
Nos conhecemos

Amamos



(Flavia Alves)

Mapa


Versos reluzir
Sem mapas
Sem rimas
Sem enigmas
Fluindo
Caminhos, seguir

Procurando
Cantando
Amando
Dançando
Seguindo

O destino, encontrar
Escolher o amar


(Flavia Alves)




--

Arte: Ed Fairburn





terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Tempo


(poesia antiga, escrita no começo deste ano)


O tempo é fluído em todos os lugares
...por ser uma humana ilusão
Nem sempre o rio corre para o mar
...ele entra na terra 
...desaparece nas rochas
...evapora no ar
São tantos os caminhos
Escolhas e consequências
Colheitas e destino
Reflexos e sombras
Buscas por respostas
...por mapas do sonhar


(Flavia Alves)




--

Arte: Megson, deviantART







segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Brincante

Sou brincante
Sou poetisa
Sou contadora de histórias
Sou aprendiz da vida
Sou estudante
Sou professora
Sou filha da Terra

...e tenho a alma de golfinho



(Flavia Alves)