segunda-feira, 14 de julho de 2014

Matilha

(para Martha)

Ecos de sonhos esquecidos
Fragmentos de memórias vividas
Amizade e irmandade, jamais esquecidos
Cumplicidade e amor, sempre mantidos

Em tantos mundos, aventuras
Jornadas de espíritos e corações
Escolhas entre o ódio, o perdão e a ternura
...entre a racionalidade e as emoções

Afeto no limiar dos tempos
O caminho do meio, a buscar
Apoio incondicional, teia e vento
Eternas irmãs... Eterno alento


(Flavia Alves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário