terça-feira, 1 de julho de 2014

Encontro


Eu estava de costas
...lia um livro
Ele chegou
Era encontro mais que marcado
Era predestinado
Escutei sua voz antes de vê-lo
soltei o livro devagar
...e o mundo pareceu parar

Sorri
...virei para ele assim
O seu olhar busquei
Luz e timidez encontrei

A luz me hipnotizou
...envolveu, tragou
Havia uma armadilha não percebida ali
De afeto, consideração
De zelo e disposição

E nossas auras entrelaçaram
...como galáxias em colisão
Estrelas nasceram
Sonhos se chamam

Dias se tornaram semanas
Semanas, meses
E sinto que assim será
Nossa história prosseguirá
Sonhos e estrelas a semear
Amor que apenas cresce
Plenitude, paixão, amizade

Vida... Paz

Doce verdade


(Flavia Alves)


Nenhum comentário:

Postar um comentário