sexta-feira, 14 de março de 2014

Decisão


Um passo para trás... dois... três...
Afasto-me do abismo
O vento morno parece cessar
Fecho os olhos, controlo o respirar
Minha mente divaga, viaja
Foco na amizade e no carinho, reais
As memórias serão doces, intocadas
Mudamos, não seremos um par
Escolhas que nos afastam
Decisões que optamos por não tomar
Dores que escolhemos não sentir
...possibilidade de amor, a rarear
E o vento segue seu próprio destino
Seja feliz, querido e eterno menino
Eu sigo meus próprios caminhos
Sigo inteira por não ter caído
...não ter me entregado e nem partido
Felizes seremos
Sejamos



(Flavia Alves)


--


Imagem: deviantART



Nenhum comentário:

Postar um comentário