quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Poesias Vivas II

(poemas e poesias escritas para Leandro Mattos)

"Preguiça"

Dia marcado
Hora marcada
Programação e ação
Risadas, descontração!
Domingo dengoso
Preguiça programada
Abraço afetuoso
Presença amada
Filmes e seriados
Carinhos sonolentos
Cervejas diferentes
Vida a seguir
...docemente

--

Dia de céu azul
Indecisão do par
Deveres a cumprir
Improvisos aceitar
Entrelaçadas as mãos
Açaí no sabor dos beijos
Livros novos nas sacolas
Riso na boca
Alegria no peito
Papo fluído e batatas
Aipim e chopp escuro
Vinagrete e cebola grelhada
Felicidade compartilhada!
Quero repetir
...e reinventar cada passo!
Para termos muitos domingos assim
Para todos os dias serem domingos
Alento e sorrisos
Alegria sem fim!

--

"Ar"

Domingo leve, feliz
Céu azul, sol que sorri
Vento, amizade e amor
Dia perfeito, encantador
Dedos entrelaçados
Caminhamos juntos
Enlace de vidas e olhares
Jornadas de novos mundos
Novos ares

--

Escolha diária
Pelo amor, pelo cultivar
Escolha importante
Por você, pelo amar

--

"Domingo"

Pássaro na grama
Vento nos cabelos
Mãos entrelaçadas
Dedos de novelos

Conversa sem freios
Sorrisos e risadas
Um domingo perfeito
Com a pessoa amada



(Flavia Alves)









Dimensões

Acho que compreendi
O segredo do seu olhar
Vejo estrelas e galáxias
Através do nosso amar

Voamos, mergulhamos, sonhamos
Atravessamos dimensões
Trocamos sonhos e energias
Superamos as ilusões

E assim, escolhemos e seguimos
Com ternura e compreensão
Construímos nosso amor
Indescritível emoção


(Flavia Alves)








segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O outro


(poema de Carolina Magalhães)


Minhas certezas tento por no bolso
Quando com o outro me ponho a falar
Tento enxergar com os olhos da alma
Para aquele ser realmente encontrar

Tento entender como ele sente e pensa
E sinto, também, ao ouvi-lo falar
Tantas pessoas encontro no mundo
Cada uma é um mundo para explorar

Nem todo dia porém me atravessa
Algo que o outro me pôs a pensar
Algumas vivências vem do bolso pra boca
E o outro que possa, também, escutar

Nem todo mundo quero encontrar
Nem todo humano me inspira a calar
Tem dias também que escutar é tão duro

Que temos mesmo vontade de gritar






--

Foto: Nicola A.






quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Coração de Lótus


Suspiro
OM
Respiro
Mani
Fecho os olhos
Padme
Foco no mantra
Hum

Inspiro profundamente
OM
Entoo o mantra
Mani
Expiro devagar
Padme
Procuro relaxar
Hum

Surgem lágrimas
OM
Tento compreender
Mani
Só quero entrar no oceano
Padme
O que estou, nesta lagoa, a fazer?
Hum

O silêncio me invade
OM
Nunca mais me lamentar
Mani
Focar na impermanência e no aprendizado
Padme
Saber que o maior dom é amar
Hum



(Flavia Alves)





Oito


Oito deitado é infinito
No rosto, maquiagem ou óculos
No caminho maroto, é abrigo
Para nós, marca nossa história
E, semeamos juntos
Cultivamos memórias
Amamos
Escolhemos assim
O prosseguir de mãos dadas
O compartilhar as jornadas
Gratidão por cada instante ao seu lado
Gratidão pelo existir
...meu amor, meu bem-amado


(Flavia Alves)








Mar vermelho

Tempo incerto
Merecimento
Caminho suado
Busca pelo alento

Entrar no mar
Com fé
...e força
Sem saber nadar
Sem medo de me afogar

Esperando
Acreditando
Que no tempo certo
...ele abrirá!



(Flavia Alves)







Dispostos


Cubos de chocolate e morangos
Uma surpresa: Torta!
Carinhos nas escolhas
...nos gestos
Dar importância aos detalhes
...afeto!
Superar todos os males
Dispostos
De amor, assim
...dispomos
Trocamos
Nos atraímos
Nos atrelamos
Nos conhecemos

Amamos



(Flavia Alves)

Mapa


Versos reluzir
Sem mapas
Sem rimas
Sem enigmas
Fluindo
Caminhos, seguir

Procurando
Cantando
Amando
Dançando
Seguindo

O destino, encontrar
Escolher o amar


(Flavia Alves)




--

Arte: Ed Fairburn





terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Tempo


(poesia antiga, escrita no começo deste ano)


O tempo é fluído em todos os lugares
...por ser uma humana ilusão
Nem sempre o rio corre para o mar
...ele entra na terra 
...desaparece nas rochas
...evapora no ar
São tantos os caminhos
Escolhas e consequências
Colheitas e destino
Reflexos e sombras
Buscas por respostas
...por mapas do sonhar


(Flavia Alves)




--

Arte: Megson, deviantART







segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Brincante

Sou brincante
Sou poetisa
Sou contadora de histórias
Sou aprendiz da vida
Sou estudante
Sou professora
Sou filha da Terra

...e tenho a alma de golfinho



(Flavia Alves)










quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Beatriz


Começo de vida
Guerreira
Menina alegre
...e arteira
Sorriso de luz
...a contagiar
Beatriz, como é fácil te amar!

Para o dia de hoje
...só alegrias
E vai uma dica
(de quem adora tudo em você)

Siga seu coração
...sempre
Não descuide da razão
Equilibre!
Lute por seus sonhos
Acredite



(Flavia Alves)









quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Poesias para a Matemática


“Olhar”

Interação, busca
Para instigar o querer
Números, formas
Música!
Aprender o mundo
...ver!
Derrubar mitos
Superar traumas
Descobrir, enfim
Na matemática
...o prazer


*  *  *  

“Contas”

Somar, subtrair
Números!
Medo, confusão
Como agir?

Multiplicar
Dividir
Compreender...
Ao menos, tentar!

Compartilhar


*  *  *  

“Escolarizando o Mundo”

Caixas, amarras
Sistema que pune
...que molda
Maltrata

Conhecimentos fragmentados
Valores deturpados
Sufocamento da afeição
Direcionamento da ação

Consumismo desenfreado
Sonhos roubados
Lágrimas de dor
Educação do horror

Perguntas que instigam
Questionamento que provoca
Diálogo que expõe a verdade
Olhar e ver... Ser!

Busca urgente
...de novos caminhos
Saber o que é real
Novo sonhar afinal

Focar no que é justo
Ao respeitar as diferenças, belas!
Usar múltiplas cores
Para, afinal, pintar novas telas


*  *  *   

“Materiais Concretos”

O concreto
O real
Vida
Mistério e explicação
As cores
Os fatos
Números
Atos
Imaginação
...e brincar
Matemática a desvendar
Possível compreensão
Esperança!
De aprender
...ao ensinar
Viver
Brincar!


*  *  *  

“Cores”

Números, possibilidades
Cores
Formas, soluções
Caminhos
Velhos, novos
Coloridos
Surpreendentes
Abrir a alma, afinal
A matemática tentar compreender
Buscando assim
...novas formas de aprender


*  *  *  

(poesia sem título)

Quero redescobrir
Tudo aquilo que perdi...
O amor natural
(deveria ser)
O fascínio...
Pela matemática
Sua conexão com a vida em si
...é tão óbvia!
Uma pena a escola e a sociedade
Sufocarem isso
Calarem em tantos...
Em mim
...
Quero romper este ciclo!
Quero reaprender
E este é o primeiro passo: O querer!


*  *  *  

“Gratidão”

A gratidão
Quando brota da alma
Vem forte, incontida
E aparece logo no olhar
No ver e no aprendizado
No divagar e no sonhar
Aparece no cotidiano
Na troca de ideias
No mundo e em nós
Semente inesperada
...em um solo já fecundo

Querida professora...
Gratidão sincera
...pela matemática
...por dar-nos a oportunidade
...de poesias escrever
Através da arte, diálogos
Vislumbres do futuro
Através do brincar e do rir

Através do sonhar e do amar



(Flavia Alves)





---

Fotografia: vabserk, deviantART








segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Fragmentos

(para meu Pai)

Folha de amendoeira
Morcegos
Cinza a flutuar
Marimbondo
Lua a dançar
Eclipse
Humanos ou cães
Rastejadores da tempestade vermelha
Cidade antiga com muros de pedra
Paredes de azulejos azuis
Arure sabiamente a falar
"Máquinas de carne", a sonhar

Fragmentos de muitas realidades
Caminhos
...que entram e saem do mato
Vidas entrelaçadas
Amizade
Jornadas


(Flavia Alves)




--

Arte: Antonio Machado.









sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Sete


(para Leandro Mattos)

Tempo de sonhos, de construção
Tempo de escolha, amor e paixão
Tempo que parece muito
...ou parece pouco
(pelo tanto de profundidade)

Tempo de encontro e gratidão
...de crescermos e aprendermos
Tempo de amizade e união
...de sonhos, juntos, semearmos

Tempo precioso
...bem vivido
Tempo de amarmos
Sete meses contigo



(Flavia Alves)





quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Encontro

(escrita para Leandro Mattos)

Dias, meses
...futuros anos
Sonhos, realidade
Cotidiano
Estar contigo é sonho
Nos amarmos é benção
E o que eu vibro?
Ao universo, gratidão
...por este encontro tão ansiado
Com você
...meu bem-amado



(Flavia Alves)
















Esperança


Esperança crescente
Trabalhar com amor
Alegria que renasce
Fé e gratidão, fervor

Semeando sonhos
...cultivando o querer
Acreditando no universo
...no tempo certo e no Ser



(Flavia Alves)







segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sete


Construção de vida
Nossa jornada
Aceitação e amizade
Elos fortalecidos
Destino
Cotidiano suave
Alegre
...de paz!
Risadas e abraços
Sobre qualquer coisa
...conversar
Compreensão pelo olhar
Desejo que aflora
...vibra
...flui!
Laços de nós dois
Escolha
Amor que reluz


(Flavia Alves)








sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Jornada

Pacientemente
Passo a passo
Triste
...ou alegremente

Eu sigo

Trilho meus passos
Respiro
Meus caminhos
...e jornada

Eu sigo

Respiro, hesito
Penso, sinto
Refaço e recomeço
Sonho e ajo!

Eu sigo



(Flavia Alves)






quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Elementos

(poema de Carolina Magalhães)


Tem pessoas que são ar, outras vento
...estão sempre em movimento

Tem pessoas que são água, vão e voltam
...passam em várias direções
Outras, onda 
...nos levam, trazem, embrulham, encaixotam

Tem pessoas que são fogo, ardem e aquecem
...mas por vezes queimam
E também há brasas
...que breve apagam se não se apegam

Tem pessoas que são terra
...nos dão chão, firmeza
pegadas a seguir, raízes, fundição
Outras são montanha íngreme
...que cansa escalar, mas podem ter vista deslumbrante de espiar

Na verdade todos somos
...ar, água, fogo e terra
vento, onda, montanha e brasa

A vida nos dá momentos
E de momentos fazemos nossa felicidade
...nossas lembranças e nosso caminhar

E calma
...que o caroço vaga pelo chão com o vento, pega sol
e roça pela água... até que brota             



--

Imagem: Skylark Ming



The Moment (Vargo)

Estou absolutamente apaixonada por esta música.


"The Moment"
(Vargo)


Now's the moment
To let go
Of every burden
That weighs me down

Open my mind
Releasing
All my worries
All my pain

Far away
I soar away
I float away
I fly away

I am weightless
Boundless
Being one with
All I am

I'm expanding
Awareness
Take a glance at
The mystery

Far away
I soar away
I float away
I fly away




https://www.youtube.com/watch?v=RGQGyT3oTOA







terça-feira, 21 de outubro de 2014

Sonhos

(escrito para minha amiga Silvia)

Todos os sonhos
...de amor e liberdade
...de justiça e fraternidade
...de fé e compaixão

Serão reais

Todos os filhos da Terra
...humanos e não-humanos
...os que voam, os que nadam
...os que andam, os que galopam

Serão iguais


 (Flavia Alves)








segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Dia dos Poetas


Feliz dia dos poetas, para todos aqueles que deixam a poesia aflorar, transbordar, crescer, transformar.

A vida corre em linhas e letras, em sentimentos e descrições. 

O Universo ri, feliz e satisfeito, com as palavras que se fazem arte, através do viver, do olhar e Ver... 

De cada florescer e novo amanhecer. 

Feliz!



(Flavia Alves)









sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Você e eu

(escrita para o meu Catnip, Leandro Mattos)

Amor gigante
...que invade
Preenche
Renasce
Poro, pele, detalhes
Energia que amplia
Cria!
Ri e silencia
Ensina, aprende
Reinventa
Aconchego e calor
Amizade
Todas as formas de amor



(Flavia Alves)










terça-feira, 7 de outubro de 2014

Poesias Vivas

(poemas e poesias escritas para Leandro Mattos)

"Inundação"

Você veio, meu ranger
E silenciou a dor
...afastou a solidão
Não completou
Somos inteiros
...arqueiro meu
Você me transborda
...inunda
...de amor

--

"Segundos"

Durante o tempo que estou afastada de você
Sinto uma imensa saudade
Parece até exagero...
Mas, garanto, é doce verdade!
Cada segundo ao seu lado
Vale uma eternidade
E os instantes sem você
(para o meu coração)
...são pura maldade!


--

Silêncio morno
Enlace de jornadas
Inevitável crescer
Ser, sermos... Amar você.

--

Ah, amor meu
Como você consegue
...suportar a minha dor?
Não sou fácil
Nunca fui
Apenas posso agradecer
...por tudo
...por você
Tudo o que é
...que somos
Tudo o que você faz
...e fazemos

--

"Castanho"

Quero mergulhar
Em você
No brilho
...do castanho olhar
Quero trocar
Crescer
Aprender e ensinar
Ser
Quero amar
Permitir
Deixar fluir
Viver

--

"Tecendo sementes"

Os abraços reais são sempre os mais belos
Os beijos, ternos
O afeto, nossas risadas, o olhar
Tudo isso torna mágico o viver
A vida, um sonhar
...e as poesias, vivas!
Juntos vamos tecendo nossos sonhos
Alguns palpáveis
Outros, apenas viagens
...de nossas imaginações
Jornadas repletas de sementes
...de um futuro entrelaçado
Que podem vir a brotar
Docemente



(Flavia Alves)









Seis

(para meu amor, por nosso breve e eterno tempo juntos)

O que posso eu dizer para você?
Como explicar
...para você compreender?

Seu calor perfeito
O abraço que fortalece
A voz, o brilho do olhar
As conversas e risadas
...o sonhar

Os desajustes breves
Racionais e respeitosos
O desalinhamento leve
...que nos mostra que não somos opostos

A compreensão dos limites
De nossa escuridão e luz
Deliberadamente semear
Cultivar e fortalecer

A escolha do amar

Ser



(Flavia Alves)







sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Brasão


Caminhamos ontem
Tão juntos...
Mãos dadas
Dedos entrelaçados
A lua, com sua forma de foice
...sorria no céu enevoado
Não vi estrelas
A areia fria tocava nossos pés
...sendo apoio, alicerce, terra
E rimos
E conversamos
Fomos tocados pelas águas bravias
Você decidiu então
...mostrar algo tão belo
...tão nosso
Genial
Singelo
Apenas uma letra parecia ser
E eu?
Fiquei sem compreender
Então você explicou
Nossas iniciais
Quase um brasão
Eu ri feliz
Comovida
...espantada!
Dominada pela emoção



(Flavia Alves)







Lapidação


É preciso serenar o coração
Calar a angústia
Silenciar a agonia
Tornar muda a própria mente

É preciso "forçar a barra"
Praticar Santosha
Respirar, confiar
Em Sattva, focar

É preciso prosseguir a jornada
Fazer do amor e da luz, morada
Tudo aquilo que vier, aceitar
E assim, a mim mesma, lapidar



(Flavia Alves)








Rajas


Planeta Terra
Ser em evolução
Energia Rajas
Busca pelos resultados
Ação

Lugar duro
Competitivo e egoísta
Sobreviver é preciso
Energia materialista
Prisão

E tudo é como deve ser
A dor e o sofrimento
Nos fazem apenas crescer
Karma e Dharma
Sem lamentos!

A única escolha que nos cabe
É sabermos algumas verdades
Do espírito, a essência é a eternidade
De Sattva vem a inspiração para crescer
...e esta perene saudade


(Flavia Alves)



Confiança


Confiar no destino
Confiar no amor
Confiar em Deus
E em tudo o que sou

Aceitar o destino
Aceitar o amor
Ser una com Deus
Aceitar o que sou

Amar



(Flavia Alves)











Terapia

Passei a ter um caderno para as minhas poesias
(antes eram soltas, rasgadas, mudas)
Cadernos, na verdade
Plural
Passei a escrever quase todos os dias...
Exercícios de sanidade e loucura
Nostalgia
E as palavras vão sendo desenhadas
Lapidadas
E os sentimentos vão sendo compreendidos
Decifrados
A mente silencia, enfim
Escrever é terapia para mim


(Flavia Alves)






quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Beleza


A beleza da poesia está na troca...
No compartilhar.
Misturando versos e energia.
Transformando o real com o sonhar.



(Flavia Alves)















segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Desconstrução


Preciso soltar meus versos
Libertar meus poemas
Alforriar as minhas palavras
...das rimas
...dos sons
...da musa
Quero desconstruir o olhar
Os assuntos, variar
Esvaziar a mente
Observar as ideias
Fluir!
Sem escolher o que será dito
...escrito
...reescrito
Os pensamentos, calar
Concretizar as emoções
...a ação
O mundo, poetizar


(Flavia Alves)




--

Imagem: Kuhrissa


Decifrar


Eu lembro
Eu sinto
Percebo
Reflito
Creio que todas as pessoas, afinal
...são esfinges

Serei eu?


(Flavia Alves)




--


Arte: Golden fish, deviantART







quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Aprendendo a amar a chuva


A luz que cintila
dos seus olhos escuros
...me hipnotiza, muda
Transforma meu mundo

 Você é o meu bem-querer
Meu amigo, amante e companheiro
Exemplo de serenidade
diante das adversidades da vida

Estou aprendendo contigo
...a amar as chuvas e as tempestades
Sua força e harmonia contagiam
...emanam paz e alegria



(Flavia Alves)






quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Reflexão do Equinócio



A luz morna do sol
...aquece a minha pele
O vento, ainda frio
...provoca um certo contraste

Respiro

Penso nos sonhos, na vida
...no espelho
Penso em Krishna
...e em tudo aquilo que eu vejo

Cresço


(Flavia Alves)







Primavera


A luz mudou
Está mais brilhante
...clara!
O tempo esquentou
Suavizou
Dia e noite iguais

O equinócio chegou!


(Flavia Alves)






Essência

(para Leandro Mattos, pelo seu aniversário)

Acordar nos seus braços mais parece um sonhar
Compartilharmos os caminhos, lado a lado
...e sabermos que é benção, sorte e luz!
Acreditarmos em tantas facetas da realidade
...com quase a mesma vibração
Parece até coincidência

Mas, se pudermos ver além do olhar
...saberemos!

Temos, nós dois, a mesma essência.


(Flavia Alves)




TDAH

Estas poesias foram escritas para duas pessoas que eu amo profundamente 
e são muito importantes para mim.


Labirinto para ser decifrado
Desafio, objetivo
Querer compreender a sua dor
Olha além de mim mesma
Qual é o seu olhar para o mundo?
Qual o seu olhar para mim?
Acreditar em nós e em você
Conhecer e Aprender
Ver!


--


Queria ter percebido
Quero saber
Me angustiam os "ses"...
Quero entender
Olhar além, ver

As memórias se mesclam
...me confundem
Real e sonho se misturam
...se fundem

Estudo, leio, aprendo
Quero ser, para ti, alento
O tempo não pára!
A vida segue... caótica. 
Indomada!



(Flavia Alves)





quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Dany


Muitas felicidades, Poetisa
Artista linda, face da alegria
Plena de luzes, de vida
...de alma multicolorida!


(Flavia Alves)





--


Arte: AquaJ, deviantART



terça-feira, 16 de setembro de 2014

Estrofes de amor

(todos escritos para Leandro Mattos)


Tenho que aqui registrar
O quanto amo o seu olhar
E tem mais, admito
Seu cheiro é o meu abrigo

--

Que amor é este?
Inesperado, chegou
Almejado, semeou
Essencial se tornou

--

Amor meu
Meu amor é teu
Estou apaixonada
Sinto-me plena e amada

--

Amor meu
Meu amor, teu
Nossa plenitude
Escolhas e atitude

--

Ânsia de viver contigo
De ser e de sermos
Expectativas e tanto sonhar
Tanta alegria de ser amada e amar

--

Ciclos, círculos
Aprendizados, vida
Ser e contigo estar
Vivermos a amar

--

O violeta dos Japamalas
O lilás do meu caderno
A luz de nossas jornadas
Nosso amor... eterno

--

Encontro que se traduz em paz
Alegria no dia-a-dia
Sonhos, risadas e esperança
Amizade, amor e harmonia

--

"18"

Alegria ímpar
Assumir o nosso amor
Juntos, a caminhar
Em um perene sonhar

--

Olhar incompleto, a buscar
Ouvir, querer escutar
Ajustes... arestas para aparar
Nosso amor, cultivar

--

Grata pelo nosso amor
Por cada beijo, abraço e gesto
Que a nossa amizade apenas cresça
Que a paz prevaleça!

--

Nossos laços
Admiração, carinho sincero
Início de jornada, cultivar de sonhos
Voar!




(Flavia Alves)

Busca

(poema dedicado para a minha turma... 
E, em especial, para Fabrícia e Izabella)


Busco um caminho
Onde está o meu destino?
Quero em meu trabalho acreditar
...para, este mundo, ajudar a transformar

Meu corpo está cansado
Minha visão, turva
Fecho os olhos, adormeço
De minha exaustão, esqueço

Tenho um sonho, meu
Que estou a perseguir
Tenho confiança e fé
Com coragem, irei conseguir

No caminho, encontro apoio
Amizade, força e inspiração
Vejo a luz e o renascer... Vibro!
Transformarei o sonhar em ação

Irei sorrir e cantar
Ligarei a arte, o brincar e a educação
Viverei, enfim, o que eu acreditar
Trilhar cada passo, com emoção


(Flavia Alves)




Poesia para Leandro Mattos

Vida que segue
...a me surpreender
Desencontros que trouxeram o encontro
Destino: Encontrar você

E o brilho nos seus olhos
Confirma os meus sentimentos
Foco no que sinto, em nosso amor
No Agora, neste momento

E os ecos de nossas risadas e suspiros
Vão, aos poucos, abafando qualquer soluçar
As lágrimas ficam no passado
...escolhemos o amar, o viver e o sonhar



(Flavia Alves)

Pai


Teu silêncio me angustia
Saudades de nossas conversas
Ilusões são, a distância e o tempo
Dói em mim o teu tormento...


(Flavia Alves)





--

Arte: Amanda Russian

Guerreira

Confiar no destino
Saber da colheita
Ter a consciência limpa
Ter a atitude de guerreira

Ser

Eu sou


(Flavia Alves)





Dor


A cabeça pesa. Cansaço...
A alma está machucada. Está?
A alma realmente se fere?
Humanos são limitados
...estou limitada

Minha alma está ferida? 
Será? O que difere?
 O que seria um ferimento real?
Humanos são limitados
...estou limitada

O que é real? O que é a dor?
Quais são os caminhos inesperados, 
que a vida me levará
Humanos são limitados
...estou limitada



(Flavia Alves)