segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Espirais



Cachos em espirais emolduram a sua face
Amálgama de seu corpo, de seu espírito e de sua luz
Riso e sorriso, como ecos e vozes do coração
Olhar terno e forte, plena e meiga compreensão
Libertação tão ansiada, emoção intensa que regula e conduz
Incondicional amizade, belo, sublime e eterno amor
Ninho, alento, porto, sopro e alicerce do viver
Anos, milênios, vidas... Histórias do nosso bem-querer


(Flavia Alves)




Nenhum comentário:

Postar um comentário