terça-feira, 26 de novembro de 2013

Confissão

(deviantART)

Quis para mim o seu amor
Sonhei, chorei, gemi, sorri... sem dor
No sonho, o brilho do seu olhar era meu
E meu abraço mais intenso, seu.

Desejei suas memórias despertar
Movida apenas pela esperança
Ou então mais sementes tentar plantar
Mas nosso amor é apenas antiga lembrança

Minha convicção enfraqueceu
O ciúme provocou isso em mim
Se meu amor desvaneceu?
Não... Ele é incondicional, enfim.


(Flavia Alves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário