quinta-feira, 12 de julho de 2012

Escolha

(pintura de Rebecca Guay)

Algumas vezes a vida escolhe os caminhos para cada um de nós. Não que não possamos interferir, pois podemos. Mas, como me disseram alguns amigos queridos, diante das tempestades não temos outra alternativa: Precisamos continuar caminhando.

Eu escolho sorrir ao invés de chorar. Não que eu não chore, pois eu choro. Mas prefiro sorrir. Prefiro escolher a esperança e o amor. 

Sinto que estou cercada de amigos, de amor, de possibilidades (algumas lindas) e estou plena de vida. As estradas e caminhos que trilhamos podem ser surpreendentes e inesperados... Ainda bem!

Que haja luz e paz em nossos caminhos.




segunda-feira, 2 de julho de 2012

Escuridão


Mais mudanças.
Estou imersa na mais completa escuridão e sinto medo.
Não tenho nenhuma alternativa além de prosseguir o meu caminhar...
Combato o primeiro inimigo novamente, e irei combatê-lo muitas vezes antes de executar minha última dança.
Diante das encruzilhadas e dos trechos que machucam meu espírito, paro, respiro e supero meus limites, ou pelo menos o que eu acreditava que eram os meus limites.
Estou só.
Meus amigos me rodeiam, me oferecem alicerce e suporte...
Mas estou só.

E estou vivendo o meu maior medo.