quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Kali


Kali

"A lenda conta que, numa luta entre Durga e o demônio Raktabija, este fez o desespero de Durga com um maléfico poder: cada gota vertida de seu sangue se transformava em um outro demônio, similar a ele.

Durga e Shiva, ao tentarem matar os vários demônios que surgiam a cada gota de sangue do demônio Raktabija, cortavam-lhe a cabeça e das gotas de sangue que daí vertiam, nasciam mais e mais demônios.

Já em desespero, Durga se torna Kali, que cortava as cabeças e lambia o sangue que vertia (daí representado pelo colar de cabeças, pela adaga e a língua de fora).

Assim, dizimou os demônios filhos (clones) de Raktabija.

Mas Kali não é uma deusa ou deus do mal pois, na verdade, o papel de
ceifadora de vidas é absolutamente indispensável para a manutenção do mundo.

Seus devotos são recompensados com poderes paranormais e com uma morte sem sofrimentos.

Kali é a destruidora do demônio Raktabija.

E também uma das formas da deusa Parvati, esposa de Shiva.

Ou segundo alguns, é um aspecto do próprio Deus Shiva.

A figura da deusa tem quatro braços, pele azul, os olhos ferozmente arregalados, os cabelos revoltos, a língua pendente, os lábios tintos de hena e bétele.

No pescoço traz um colar de cabeças humanas, e nos flancos uma faixa de mãos decepadas.

Sempre é representada em pé sobre o corpo caído do esposo Shiva.

Apesar da aparência malvada, Kali é só mal compreendida pelas pessoas.

Ela mostra o lado escuro da mulher e a verdadeira força feminina.

Kali a deusa da morte, é venerada na Índia como uma mãe."


Nenhum comentário:

Postar um comentário