segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Amanhã...



Amanhã...

Amanhã fazem 23 anos sem você.
Sem seus olhos de mar,
sem sua voz de bossa nova,
sem seus cabelos de índio quase loiro.

Lembro de você cantando tantas canções...
Sua voz que emanava força e suavidade,
ecos dentro de meu coração,
ecos quase perdidos nas memórias.

Sua existência foi breve,
muito mais do que eu queria ou sonharia.
A saudade é eterna, não passa.
A vida sem você não é plena... É amputada.

Falta um pedaço, falta seu carinho, falta seu abraço.
Falta sua voz, seu conselho, sua sabedoria, seu olhar.
Falta um colo, falta o alento, falta uma bronca, falta sua atenção...

Ainda assim você está em mim.
Em meus gestos, em minhas escolhas, em meus caminhos, em minhas lágrimas.
Em meu reflexo, em minha pele, em meus cabelos, em minha filha...

Sigo sem você e com você.
E vivo com você e sem você.

As tempestades já não me assustam mais...
E seguro nas mãos uma rosa amarela para te representar
Enquanto a menina dentro de mim parece gritar: Mãe!



Nenhum comentário:

Postar um comentário