sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O Poeta, o Menino e as Estrelas do Mar


"Um poeta foi para sua casa de praia buscar inspiração para escrever um novo livro. Seu hábito era passear pela areia toda manhã e durante a tarde, escrevia.

Numa dessas caminhadas visualizou ao longe um menino que se abaixava, apanhava alguma coisa na areia e a arremessava ao mar.

Na noite anterior, havia tido uma tempestade na região e nas areias das praias havia centenas de Estrelas do Mar, que morreriam secas ao sol.

O poeta, intrigado, achegou-se ao menino e perguntou:

- O que fazes meu jovem?

- Estou jogando essas Estrelas do Mar de volta ao oceano para elas não morrerem na praia - respondeu o menino.

- Mas porque você faz isso se milhões de Estrelas do Mar estão morrendo nas areias nesse exato momento e não vai fazer nenhuma diferença você salvar uma, duas ou três delas?

O menino sorriu, abaixou-se e mostrou ao poeta uma Estrela nas palmas de suas mãos, e então respondeu, feliz:

- Para esta aqui, eu fiz toda a diferença! - e dizendo isso a arremessou nas límpidas águas.

A partir daquele momento, foi possível ver naquela praia um menino e um poeta arremessando as Estrelas de volta ao Mar."

Um comentário:

  1. Às vezes cansa, mas vamos conseguir jogar todas de volta ao mar.

    ResponderExcluir